Entendendo o que é impressão direta

Entenda de uma vez por todas o que é impressão direta. Veja ainda quais os tipos existentes e como cada uma delas funciona.



Muito se pergunta sobre o que é impressão direta. De fato, não se sabe muito sobre esse termo porque em grande parte das vezes, ele não é utilizado. Em contrapartida, os tipos existentes dentro desse conceito, são mais populares.

No entanto, se seu negócio planeja trabalhar com isso, é necessário compreender como cada um deles funciona. Só assim é possível escolher qual mais se alinha com seus objetivos.

Desse modo, esse post tem o intuito de te explicar o que é impressão direta. Confira também quais são as vertentes dentro desse tópico, bem como suas aplicações. Vamos lá.


O que é impressão direta

Uma dica para não se confundir com relação a esses conceitos é pensar na matriz de cada tipo de impressão. Na direta, a mesma fica em contato com o suporte.

Assim, você tem uma interação forte entre matriz e papel/superfície. Logo, todo esquema que funciona nessas condições pode ser definido com direto. Agora que isso ficou esclarecido, conheça nos tópicos abaixo os tipos mais comuns que existem.


Flexografia

Esse é um sistema bem antigo, tendo sua origem aproximadamente em 1853. Sua maior utilidade é na impressão de embalagens. Isso porque ele possui um custo bem baixo quando se fala em produção escalonável.

Além disso, dentro da pergunta o que é impressão direta, a flexografia é um dos subtipos mais versáteis. Com ela você consegue trabalhar com materiais extremamente irregulares, tridimensionais e até mesmo maleáveis.

Ainda, plástico, vidro e folhas metálicas, não são um problema para ela. Então, se seu negócio atua com algum desses insumos, leve em consideração aderir a esse tipo de impressão mais robusto.

No entanto, ela não é recomendada para impressos a traço. Isso porque em meios-tons ela não apresenta uma qualidade satisfatória.

Um ponto interessante é que novas tecnologias vêm melhorando o rendimento da mesma.

Assim, a união do sistema flexográfico com as ferramentas digitais, estão sendo capazes de superar essa barreira. Em pouco tempo, o que foi citado logo acima não será motivo para preocupações.


Serigrafia

Esse sistema também é muito conhecido como silkscreen. Seu mecanismo de funcionamento não é dos mais complexos, mas isso não é nem de longe uma desvantagem.

Então, aqui tem-se uma tela permeável trabalhando em conjunto com muitos fios sintéticos. Geralmente, esses últimos são bem finos e feitos de seda ou náilon. Com esses elementos em sincronia, é possível imprimir em diversos tipos de superfície.

É impossível falar sobre o que é impressão direta, sem abordar a serigrafia como um dos subtipos mais conhecidos. Uma das suas maiores utilidades é na impressão de objetos voltados para sinalização urbana.

Além disso, ela é muito eficiente quando usada em papéis de parede, eletrônicos e rótulos de CD e DVD. No entanto, é preciso se atentar a qualidade do produto final.

Desse modo, a densidade da tela deve ser sempre analisada em conjunto com a integridade do equipamento e mão de obra qualificada.


Rotogravura

Sua maior vantagem é a quantidade de superfícies que ela suporta. Aqui, papel, tecido, papelão e metal estão inclusos em um sistema de alta qualidade. Além de que, ela é muito utilizada no mercado para a impressão de rótulos, revistas e livros.

Esse esquema proporciona uma alta velocidade de produção, e uma qualidade bem uniforme. Por essa razão, ela se faz presente em muitos empreendimentos que trabalham com superfícies diversificadas.

Pronto, agora você sabe responder à pergunta o que é impressão direta. Cada variação citada nesse artigo tem suas peculiaridades, sendo recomendadas para serviços distintos. Portanto, analise bem antes de tomar qualquer decisão.

36 visualizações
766px-WhatsApp.svg.png